A Provisão Pública de Ensino Superior como Mecanismo de Seleção por Habilidade: evidências para o Brasil

Coordenadores/Principal Investigator: 
Financiamento/Funding: 

 CAPES

Resumo/Abstract: 

 Este trabalho investiga os fatores associados à segregação de alunos entre o Ensino Superior provido publicamente e aquele oferecido pelo setor privado. Com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE), são encontrados indícios de que um ano a mais de estudo da mãe do aluno afeta positivamente (0,3 ponto percentual) a probabilidade de o aluno ingressar na rede pública. Usando o método de decomposição de Oaxaca-Blinder sobre a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do aluno ingressante, encontra-se que apenas um terço do diferencial de -0,61 pontos na nota entre os alunos da rede privada e os da pública pode ser explicado pelas variáveis observáveis utilizadas, enquanto dois terços do diferencial estariam associados a variáveis não-observáveis, como a habilidade inata do aluno. A nota do Enem, líquida das demais variáveis observáveis, estaria representando, portanto, as características intrínsecas do aluno, inclusive habilidade. Ao se usar esta nota do Enem líquida como variável explicativa na decomposição da nota do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de formação geral do ingressante, tem-se que mais de 90% do diferencial de notas entre as redes de ensino podem ser explicados pelas observáveis, e a nota do Enem líquida é o principal fator responsável por explicar este diferencial de notas.

Ano de Conclusão/Year of Conclusion: 
2013
Co-pesquisadores principais/Co-Principal Investigators: 

 Priscilla Bacalhau

AnexosSize
A PROVISÃO PÚBLICA DE ENSINO SUPERIOR COMO MECANISMO DE SELEÇÃO POR HABILIDADE - EVIDÊNCIAS PARA O BRASIL.pdf553.13 KB
Ver as publicações desta pesquisa

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede