Cidades Gateway nas Redes Globais de Produção: um conceito ilustrado pelo setor de petróleo e gás da América do Sul e da África Subsaariana

Ano: 
2017
Co-autor: 
Mariane Françoso Mauricio Costa Soren Scholvin Celio Hirutaka Paula Bastos  
Resumo: 
As cidades globais e as redes de produção globais (RPG) são aspectos definidores da economia global. Elas são também abordagens analíticas fundamentais na Geografia Econômica. Os conceitos de cidades globais e RPG são reunidos no presente artigo, com o argumento de que algumas cidades globais servem como “gateways”, integrando suas esferas de influência em RPG. Enquanto o conceito de cidades globais está concentrado nos serviços avançados e na presença de sedes corporativas, o de cidades gateway é marcado por cinco dimensões: logística e transporte, processamento industrial, controle corporativo, prestação de serviços e geração de conhecimento. Apesar do escopo conceitual deste artigo, cada uma das dimensões é também contextualizada a partir de exemplos do setor de petróleo e gás da América do Sul e da África Sub-Sahariana. Essas informações empíricas ilustram a relevância das cinco dimensões apontadas. Não é, entretato, o escopo deste artigo fornecer uma análise completa dos casos empíricos, e sim, avançar no conceito de cidades de gateway.
Tipo: 
Texto para discussão
AnexosSize
TD CG1.pdf291.89 KB

Portal FGVENG

Escolas FGV

Acompanhe na rede